quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Música n° 08 - Sonhos sem Caminhos - 2002 - Autor, letra e música: Ari A. Rodrigues

Faltou a doce rotina
Valeu o que a rima, rima.
Venceu o que o amor ensina
Doeu a dor da rotina.
Sonhei um sonho acordado
De um mundo desacostumado
De vícios pré determinados
Venceu um mundo viciado.
Pra que porque, sonhar se não tem caminhos
Pra que sentir, se só tem espinhos.
Estou estarrecido, com as coisa que tenho vivido
Valeu o que o amor estima
Os sonhos só ficam sonhados.
Pra que porque, sonhar se não tem caminhos
Pra que sentir, se só tem espinhos.
Das rosas eu fiz poesias
Dos sonhos fiz alegorias
Das rimas eu fiz canções
Das ideias fiz orações.
Pra que porque, sonhar se não tem caminhos
Pra que sentir, se só tem espinhos.
Pra que porque, sentir se só tem espinhos
Pra que sonhar se não tem caminhos...