A beira do abismo. 29/01/2017.


O fio da tinta assina e expõe o perigo,
Perigo que mora na condução da caneta.
Caneta que tinge o papel e acende o estopim,
Estopim das bombas, dos abismos.
Abismos construídos por mãos,
Mãos que constroem muros,
Muros pintados de cinza,
Cinza da cor da escuridão.
Escuridão sem beiradas, apenas clareadas.
Clareadas pelo clarão das bombas assassinas,
Assinadas por mãos à beira de um abismo.
O fio da tinta assassina, assina e expõe o perigo.