Caminhar, uma necessidade. 16/11/2013


 

 

Caminhar, por várias vezes adiei, se fiz odiei, não tinha prazer em fazer.
Antes, por muito tempo caminhei, não sei onde parei. Se parei perdi o prazer.
Toda caminhada tem um objetivo. Precisa ter um motivo.
A caminhada está associada ao prazer de andar só, pensar, falar consigo mesmo.
Ajuda nas resoluções dos problemas.
Contribui para o bem estar, físico e mental, além de manter a forma.
O importante em uma caminhada é que seja feita por caminhos, ida e volta, diferentes.
Ir e voltar pelo mesmo caminho não ajuda na resolução de problemas.
Caminhar em pistas ovais é como caminhar em um campo de concentração,
A paisagem não muda o problema não muda.
Em caminhos diferentes a caminhada se transforma em um passeio agradável.
Forma exata de ir pensando e voltar resolvendo seus problemas.
Nos primeiros quilômetros de caminhada você só pensa.
Na proporção em que a circulação vai aumentando as mãos engrossam,
Veias latejam, teu corpo modifica, produz a endorfina e começa falar sozinho.
Falando sozinho você revê, analisa e compreende os problemas.
O monologo ajuda em suas soluções, mas por falta de quórum,
Você não delibera, apenas propõe a si mesmo a modificação deles.