"Incertezas de uma decisão". 24/04/2015.

Ao longo de minha vida e existência profissional, em sua maioria, vivenciei em um único lugar. Vivenciar experiencias em outros, como forasteiro, vivenciei por tres vezes, duas delas já encerradas. A terceira exerço, atualmente, e faz parte dos meus planos futuros. A diferença é que nos domínios institucionais não somos donos de nossas decisões. Nossos sonhos e destinos estão nas mãos de terceiros, apenas sei que a decisão é minha, é simples:  Eu decido o melhor para o momento. De carona em um pensamento de "Cora Coralina", compilado do face de uma grande amiga minha, encontrei uma frase que ajudou bastante em minha tomada de decisão. “Mesmo quando tudo parece desabar, cabe a mim decidir entre rir ou chorar, ir ou ficar, desistir ou lutar; porque descobri, no caminho incerto da vida, que o mais importante é o decidir.” Então, estou decidindo: Vou participar de um processo, institucional, que pode definir meu futuro. Resultados não sei mas, como sempre preguei, são fases que temos que queimar. Em cada uma delas tenho a oportunidade em decidir meu melhor caminho. Duas coisas você não modifica, o ontem e o amanhã. As decisões tomadas hoje, não corrigem o passado, elas contribuem apenas para a construção de um futuro que também não sabemos como será!